• Qualivida

Internação hospitalar X home care: entenda as diferenças


O home care é definido como um conjunto de práticas de saúde, como procedimentos, consultas e sessões possíveis de serem realizadas na casa do paciente por uma equipe multidisciplinar. Já na internação hospitalar, tudo acontece dentro do hospital.

Entenda as diferenças:


Internação hospitalar

A internação hospitalar se faz necessária quando o paciente precisa de cuidados que não são viáveis em casa, tendo que ficar internado em um hospital. Alguns desses casos são diálise e transfusão de sangue.


Home care

O Home Care, também conhecido como Atenção Domiciliar, consiste em dar assistência à saúde no conforto de sua casa, para um paciente clinicamente estável que não precisa mais dos serviços oferecidos unicamente em hospitais, mas ainda necessita de atenção constante à saúde.


Em nível mundial, o atendimento de saúde domiciliar já é uma realidade. A possibilidade de que o paciente esteja perto da sua família e no seu próprio ambiente, somada ao avanço tecnológico que permite maior segurança no monitoramento e assistência do paciente, faz do Home Care uma ótima opção.


Confira tatambém as principais dúvidas sobre o Home care


Internação domiciliar


É a internação realizada em domicílio para pacientes estáveis e com diagnóstico clínico definido em substituição a uma internação hospitalar, caracterizadas pela atenção ao paciente com quadro clínico mais complexo e com necessidade de tecnologia especializada e acompanhamento por equipe interdisciplinar de saúde, incluindo técnicos de enfermagem por 6h, 12h ou 24h, de acordo com a necessidade clínica de cada paciente.


Vantagens do home care

  • Humanização do tratamento: diferente do hospital, onde os profissionais de saúde atendem dezenas de pacientes por dia, no Home Care é possível ter mais contato com o paciente, humanizando e individualizando o tratamento.

  • Convívio com familiares: além de trazer conforto, o estímulo de ter companhia de pessoas conhecidas no ambiente melhora muito os ânimos do paciente e sua vontade de colaborar com os tratamentos.

  • Diminuição do risco de infecção hospitalar: além do isolamento social que os hospitais causam para o paciente, um grande risco de se estar internado é a infecção hospitalar por conta das diferentes doenças no ambiente.

160 visualizações0 comentário